30 de mar de 2009

Clubes reúnem aficcionados

É fácil fazer parte dos grupos de aficionados. Alguns não cobram taxa

Reunir-se para falar de carros antigos, ver raridades, trocar informações sobre peças e restauração ou até para fazer um passeio de fim de semana. Essa rotina virou programa de família para um número cada vez maior de pessoas, que se encontram nos clubes de antigomobilismo. Ficar sócio desses grupos é fácil. Alguns nem cobram a inscrição.
Para se associar ao Fusca Clube do Brasil são R$ 340, mais R$ 200 pela placa preta

O Antigos Auto Clube de São Paulo (www.antigosautoclubesp.com.br) é um deles. Integrante da diretoria, Jair Bueno explica que é preciso apenas ter um carro com pelo menos 30 anos, em bom estado. "Nos reunimos nos segundos domingos de cada mês na Fundação Santo André, na Grande São Paulo, e nos terceiros domingos, no Transamérica Expo Center, na zona sul. Em Santo André, o expositor só precisa levar um quilo de alimento não perecível. Os outros clubes consultados cobram uma pequena taxa. Segundo o diretor-financeiro do Clube do Fordinho (2914-1929), Antonio Augusto Geraldini, para se filiar basta ir a uma das reuniões, que ocorrem todas as quartas-feiras, a partir das 19h, no Ipiranga, zona sul. "É preciso preencher uma ficha cadastral e pagar R$ 290. Este valor inclui inscrição, anuidade, direito a uma vistoria para placa preta e cartão do clube." No Fusca Clube do Brasil (3207-1950), o procedimento é o mesmo. Segundo Priscila Malaguti, responsável pelas inscrições, só é preciso ser apaixonado por qualquer modelo da família Volks com motor a ar. "Nem é necessário ter um desses modelos", afirma. Aos associados, o Fusca Clube oferece auxílio na busca de peças, indica profissionais para reformas, restaurações, mecânica ou elétrica, faz a vistoria obrigatória e fornece o certificado de originalidade, além de garantir a oportunidade de participar de exposições, passeios, filmes e propagandas, entre outros eventos. "O valor para associar-se é de R$ 340. São R$ 100 da taxa de inscrição e R$ 240 de uma anuidade. Cobramos mais R$ 200 pela vistoria da placa preta, com 50% de desconto para veículos da Volkswagen." Os encontros do Chevrolet Clube do Brasil de Carros Antigos (2977-6870) são um pouco diferentes. Segundo o diretor de Eventos, Leonardo Peixoto, todas as quintas-feiras, a partir das 19h, associados e convidados se encontram na sede do clube, na zona norte. "Para ser sócio, cobramos R$ 480 já com direito à vistoria para a placa preta. As próximas semestralidades serão de R$ 180. Só o jantar custa R$ 20 por pessoa."

0 comentários: